quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

3ª Escalada ao Alto do Malhão. Correu muito bem.

A maratona do ponto de vista de um atleta de baixa competição!
3ª Escalada ao Alto do Malhão.
Com algumas condicionantes, lá consegui participar nesta terceira edição. Como já tenho dito, isto não é só corrida. Na verdade, foi num “intervalo da chuva”. E por isso, vá lá um mini post, só para deixar a coisa arquivada onde deve ser.
Tive a ideia em 2016. E porque não fazer a subida do Malhão um pouco antes do final de etapa da volta ao Algarve. Sim, já a fiz várias vezes sozinho em treino, e a sofrer como deve ser. Mas a ideia englobava diversão, o sofrimento ficava para outros rosários. Para isso convidei o meu irmão e o Zé Gonçalo. Com a parte laboral a impedir o Eduardo, sobrei eu e o Zé. Correu muito bem.
Em 2017 tivemos os reforços, Eduardo e Ricardo. Duplicação de participantes. Correu bem?! Correu muito bem.
Este ano tínhamos mais pessoal com vontade de participar, mas pelos mais variados motivos, não puderam.  A comitiva chegou ao alto do Malhão com sete elementos. “O oitavo passageiro”, já lá estava. E apesar de ser nome de filme de aliens, o oitavo passageiro não era extraterrestre. Um runner que andava por ali a deambular, juntou-se ao grupo.
Coincidência ou não, conseguimos duplicar a participação do ano anterior. Eu, Eduardo Lobo, Zé Gonçalo, Ricardo, José Ribeiro, João José, Marco, e o José Luis. E mais uma vez correu muito bem.
Para o ano há mais.
Fica o vídeo do evento. Como disse no início, apenas um mini post. 
Boas corridas. 



2 comentários:

  1. 2,4,8 ...hmmm ... é só fazer as contas ;)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como Jesus com os pães, o poder da multiplicação!!!
      Forte abraço.

      Eliminar